Cocaína, maconha, ecstasy e diversos celulares apreendidos na entrada de presídios

Apreensões aconteceram em nove presídios da região no último final de semana do mês

Nos dias 23 e 24 de fevereiro, estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista. Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

SÁBADO (23.02.19)
PENITENCIÁRIA “JOÃO BATISTA DE SANTANA” DE RIOLÂNDIA
Por volta das 10h20, enquanto realizavam os procedimentos rotineiros de revista em visitantes, Agentes de Segurança Penitenciária identificaram 02 (dois) micro celulares através das imagens geradas pelo scanner corporal. Cada aparelho encontrava-se oculto nas partes íntimas de duas mulheres, as quais foram posteriormente suspensas do rol de visitas.

PENITENCIÁRIA “SILVIO YOSHIHIKO HINOHARA” DE PRESIDENTE BERNARDES
Durante os procedimentos de revista pelo scanner corporal, duas visitantes foram flagradas com ilícitos nos órgãos sexuais. Uma delas trazia consigo 01 (um) micro celular inserido na genitália e a outra portava uma porção de erva esverdeada, supostamente maconha, escondida na calcinha. No dia seguinte e da mesma forma, outras três mulheres foram surpreendidas com erva esverdeada escondida na região do quadril.

PENITENCIÁRIA “LUIS APARECIDO FERNANDES” DE LAVÍNIA (PII)
Três mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional após serem flagradas pelo aparelho de revista mecânica. Na ocasião, cada qual trazia 01 (um) micro celular inserido no órgão genital, sendo que uma delas também ocultava 10 (dez) pedaços de fios de estanho no corpo, enquanto outra precisou ser conduzida ao hospital para retirada do aparelho. Todas foram suspensas do rol de visitas e levadas à autoridade policial, enquanto os sentenciados que seriam visitados foram preventivamente isolados para responderem à apuração de Procedimento Disciplinar.

PENITENCIÁRIA “AEVP. CRISTIANO DE OLIVEIRA” DE FLÓRIDA PAULISTA
Duas placas de micro celulares enroladas em dois pedaços de carne foram encontradas em meio a alimentos que seriam entregues a sentenciados. No dia seguinte, mais 01 (uma) placa de micro celular foi apreendida com uma mulher, que trazia o objeto debaixo das vestes. A polícia civil foi acionada e conduziu as visitantes à delegacia, as quais também foram suspensas do rol de visitas, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Os sentenciados envolvidos responderão a Procedimentos Disciplinares para que seja apurara a cumplicidade nos fatos.

DOMINGO (24.02.19)
Penitenciária “ASP. Paulo Guimarães” de Lavínia (PIII)
No momento em que a companheira de um sentenciado passava a vasilha de plástico com alimentos pela revista via aparelho de raios X, foi detectada uma imagem suspeita. Ao abrir o objeto, agentes encontraram 03 (três) invólucros que continham 300 comprimidos com características da droga sintética Ecstasy. Da mesma maneira, encontraram 02 (duas) placas de celular nos alimentos trazidos por outra visitante e, em ambos os casos, as mulheres afirmaram que trouxeram as encomendas a pedido de outras pessoas, as quais não citaram nomes. Foram realizados os procedimentos de praxe, como suspensão das envolvidas no rol de visitas e encaminhamento à autoridade policial. Os sentenciados que receberiam as mercadorias foram isolados preventivamente em cela disciplinar para apuração dos fatos.

PENITENCIÁRIA “ASP. ANÍSIO APARECIDO DE OLIVEIRA” DE ANDRADINA
A companheira de um sentenciado foi impedida de entrar na unidade prisional após agentes descobrirem que ela trazia uma porção de erva, possivelmente maconha, escondido na genitália. Após confessar o fato e entregar o entorpecente, a mulher foi suspensa do rol de visitas e conduzida à delegacia de polícia para providências cabíveis.

PENITENCIÁRIA “TACYAN MENEZES DE LUCENA” DE MARTINÓPOLIS
Com 02 (dois) celulares sem carcaça inseridos na genitália, a companheira de um sentenciado tentou ingressar na unidade prisional no último domingo, mas foi flagrada durante os procedimentos de revista. Da mesma forma, outra mulher também ocultava 01 (um) micro celular nos órgãos sexuais. As duas foram suspensas do rol de visitas e encaminhadas à delegacia local, enquanto os sentenciados responderão a Procedimento de Infração Disciplinar.

CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA DE NOVA INDEPENDÊNCIA
Ao se submeter aos procedimentos de revista de praxe, a mãe de um sentenciado foi flagrada com números de telefones anotados do lado avesso da calça. Foi instaurado Procedimento Disciplinar a fim de apurar eventual cumplicidade por parte do sentenciado que seria visitado, o qual se encontra isolado preventivamente em Pavilhão Disciplinar, enquanto as visitas foram suspensas.
          
PENITENCIÁRIA “OZIAS LÚCIO DOS SANTOS” DE PACAEMBU
Com invólucros inseridos na genitália, três mulheres tentaram burlar a segurança do presídio e entrar com 01 (um) telefone celular e 02 (duas) porções de cocaína para serem entregues aos sentenciados durante visita. Uma quarta visitante foi surpreendida na saída da visitação, quando foi retirar o documento que havia deixado na portaria ao entrar na unidade, após os agentes descobrirem que se tratava de documento falso. A polícia militar foi acionada e conduziu as mulheres à delegacia, as quais também foram suspensas do rol de visitas. Os sentenciados envolvidos foram isolados preventivamente em pavilhão disciplinar.






Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial