Óptica Ocular

Óptica Ocular
óptica ocular

DELY PADARIA E RESTAURANTE

DELY PADARIA E RESTAURANTE
ESTABELECIMENTO ACLIMATIZADO

CURTA A NOSSA FAN PAGE

ADVOCACIA

ADVOCACIA

Avó envia hidratante recheado de maconha ao neto que está preso em penitenciária




No último final de semana de novembro (24 e 25/11) e nesta segunda-feira (26/11), estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista e inspeção em encomendas.
Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

SÁBADO (24/11/18)
PENITENCIÁRIA “AEVP CRISTIANO DE OLIVEIRA” DE FLÓRIDA PAULISTA
Uma visitante foi flagrada tentando entrar na unidade prisional levando camuflada em seus pertences 01 (uma) porção de substância esbranquiçada, aparentando entorpecente “cocaína”, dentro do cabo de dois aparelhos de barbear descartáveis. O fato ocorreu durante o procedimento de revista no setor de portaria, quando agentes penitenciários vistoriavam os pertences de uma visitante. Diante da apreensão, a autoridade policial foi acionada e conduziu a mulher, juntamente com o material, até a delegacia de polícia para procedimentos pertinentes e elaboração do Boletim de Ocorrência. A mulher ainda será suspensa do rol de visitas, sem prejuízo de responder na esfera criminal. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade do sentenciado que receberia a suposta substância ilícita.

PENITENCIÁRIA “ANÍZIO APARECIDO DE OLIVEIRA” DE ANDRADINA
Ao ser submetida à revista corporal pelo aparelho Body Scanner, uma mulher que visitaria um sentenciado da unidade foi flagrada nas imagens geradas pelo equipamento com algo estranho na região da genitália. Após ser questionada por uma servidora, a visitante entregou de forma espontânea 01 (um) invólucro com substância esverdeada semelhante à maconha. A Polícia Militar foi acionada e conduziu a mulher à delegacia, a qual também foi suspensa do rol de visitas. Haverá Procedimento Administrativo  para apurar os fatos.

PENITENCIÁRIA DE JUNQUEIRÓPOLIS
Neste fim de semana, duas mulheres foram encaminhadas pela polícia civil para a Santa Casa local, a fim de realizar exames de Raios X. O fato ocorreu após elas tentarem entrar no presídio com invólucros inseridos no órgão genital, os quais foram detectados durante procedimentos de revista mecânica, e se negarem a confessar que portavam ilícitos. Com uma delas foi encontrado 01 (um) aparelho celular e com a outra uma porção de quase 80 gramas de material amarelado, semelhante à massa epóxi. Diante das ocorrências, as mulheres foram suspensas do rol de visitas e levadas à delegacia local para providências. Já os sentenciados supostamente envolvidos foram removidos ao Pavilhão Disciplinar onde aguardam apuração dos fatos.

PENITENCIÁRIA “TACYAN MENEZES DE LUCENA” DE MARTINÓPOLIS
As companheiras de dois sentenciados que cumprem pena na unidade tentaram burlar a segurança e ingressar no presídio com invólucros inseridos no órgão genital contendo, respectivamente, 01 (um) celular e 01 (uma) porção de substância esbranquiçada semelhante à cocaína. As mulheres foram encaminhadas à delegacia local e suspensas do rol de visitas, enquanto os sentenciados responderão a Procedimento de Infração Disciplinar.

PENITENCIÁRIA II “ASP LINDOLFO TERÇARIOL FILHO” DE MIRANDOPOLIS
No sábado, durante inspeção nos materiais trazidos por visitantes e destinados a sentenciados, agentes encontraram 15 (invólucros) de substância vegetal semelhante à maconha, escondidos em maços de cigarros. No dia seguinte, 100 (cem) comprimidos aparentando estimulantes sexuais foram localizados ocultados na região pélvica de uma mulher, sendo visualizados nas imagens geradas pelo scanner corporal. As pessoas flagradas com ilícitos foram suspensas do rol de visitas e levadas à delegacia de polícia, enquanto os sentenciados envolvidos também serão investigados mediante Procedimento Disciplinar.

PENITENCIARIA II “LUIZ APARECIDO FERNANDES” DE LAVÍNIA
Agentes prisionais do estabelecimento tiveram trabalho nos dois dias de visita deste fim de semana: oito pessoas foram flagradas portando ilícitos, o que foi descoberto com a ajuda do scanner corporal. Em todos os casos, os materiais estavam inseridos nos corpos de mulheres somando 03 (três) placas de celular, 05 (cinco) micro celulares e 02 (dois) teclados de celular. Os sentenciados que seriam visitados foram isolados preventivamente e responderão a Procedimentos Disciplinares. Já as mulheres foram suspensas do rol de visitas e levadas pela autoridade policial para providências da Polícia Judiciária.
        
DOMINGO (25/11/2018)
PENITENCIÁRIA “WELLINGTON RODRIGO SEGURA” DE PRESIDENTE PRUDENTE
Uma servidora da unidade prisional notou um volume suspeito no “top” de uma mulher que visitaria o companheiro, preso no local. Em sala reservada, a suspeita retirou a peça íntima deixando cair uma “trouxa” de pano com uma porção de maconha. Ela foi suspensa do rol de visitas e conduzida à delegacia, onde foi lavrado Auto de Prisão em Flagrante Delito. Já o sentenciado responderá a Procedimento Disciplinar que irá apurar a possível participação do preso.

PENITENCIÁRIA III “ASP PAULO GUIMARÃES” DE LAVÍNIA
Neste domingo, o aparelho detector de metais “Body Scanner” impediu a entrada de 01 (um) celular e uma porção de suposta maconha para dentro do presídio. Os materiais foram trazidos por duas mulheres, visitantes de presos, as quais os ocultaram na genitália. Ambas foram suspensas do rol de visitas e encaminhadas à delegacia de polícia, enquanto os sentenciados foram isolados preventivamente em cela disciplinar.

CENTRO DE PROGRESSÃO PENITENCIÁRIA DE VALPARAÍSO
Um micro celular foi escondido na genitália de uma mulher que tentava passar despercebida pela revista da unidade prisional. O aparelho foi visualizado por agentes através do Body Scanner e estava envolto a fitas isolantes, papel carbono e grafite em pó. Por este motivo, o sentenciado foi levado à cela disciplinar a fim de aguardar decisão do Departamento Estadual de Execução Criminal (DEECRIM) de Araçatuba sobre provável sustação cautelar de regime semiaberto, e a mulher foi suspensa do rol de visitas e levada à delegacia para as providências pertinentes.

SEGUNDA-FEIRA (26/11/2018)
PENITENCIÁRIA "JOÃO AUGUSTINHO PANUCCI" DE MARABÁ PAULISTA
Uma caixa enviada por SEDEX chegou até a penitenciária nesta segunda-feira (26/11), com o remetente em nome de uma avó, contendo um creme hidratante. No entanto, ao passar por vistoria, agentes encontraram 12 (doze) invólucros de substância esverdeada semelhante à maconha dentro do frasco. Diante dos fatos, a Diretoria do Centro de Segurança e Disciplina foi comunicada e o sentenciado encaminhado ao Pavilhão Disciplinar para as devidas providências.

CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA DE CAIUÁ
Por volta das 15h, desta segunda-feira, durante a realização dos procedimentos habituais de revista nos produtos e alimentos permitidos a serem encaminhados por SEDEX, Agentes de Segurança Penitenciária desconfiaram do conteúdo dos maços de cigarros enviados pela companheira de um detento. Ao verificarem, constataram que alguns maços continham erva esverdeada com características do entorpecente conhecido como maconha. Os fatos foram noticiados à autoridade policial com o envio do material apreendido para a devida realização do Boletim de Ocorrência, Auto de exibição e apreensão e Laudo toxicológico e, neste CDP, foi instaurado Procedimento Interno Disciplinar para apuração.




Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial