Óptica Ocular

Óptica Ocular
óptica ocular

DELY PADARIA E RESTAURANTE

DELY PADARIA E RESTAURANTE
ESTABELECIMENTO ACLIMATIZADO

CURTA A NOSSA FAN PAGE

ADVOCACIA

ADVOCACIA

Agentes atiram em drone e apreendem ilícitos em presídios da região




No primeiro final de semana de outubro (20 e 21), estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista. Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

SÁBADO (20.10.18)
PENITENCIÁRIA I “NESTOR CANOA” DE MIRANDÓPOLIS
No interior de uma vasilha plástica com alimentos, a visitante de um sentenciado escondeu 01 (um) jogo de baralho e 01 (um) saco com bebida alcoólica tentando, em seguida, realizar visita ao companheiro preso no local. Porém, agentes penitenciários visualizaram os ilícitos ao passar a vasilha pelo aparelho de raios X, sendo a mulher suspensa do rol de visitas por 30 dias, conforme legislação vigente.

PENITENCIÁRIA II “ASP LINDOLFO TERÇARIOL FILHO” DE MIRANDÓPOLIS
Agentes penitenciários encontraram diversos extratos bancários com movimentações financeiras camufladas dentro de um absorvente, durante o procedimento de revista corporal com uso do scanner, na companheira de um sentenciado. As providências administrativas foram tomadas e a mulher suspensa do rol de visitas.  

PENITENCIÁRIA “SILVIO YOSHIHIKO HINOHARA” DE PRESIDENTE BERNARDES
Quatro visitantes do sexo feminino foram surpreendidas tentando entrar na unidade, cada qual com 01 (um) aparelho celular inserido na genitália. Todas foram flagradas durante os procedimentos de revista e conduzidas à delegacia local, onde foram lavrados boletins de ocorrência, além de serem suspensas do rol de visitas. Também foram instaurados Procedimentos Disciplinares para apurar a cumplicidade dos sentenciados que receberiam os celulares.

CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
Em visita ao companheiro que se encontra privado de liberdade na unidade prisional, uma mulher tentou entrar com substância semelhante à maconha na barra da blusa, cujo volume foi notado por agentes nas imagens geradas pelo scanner corporal. Ao ser questionada, disse que não sabia do que se tratava, mas a erva esverdeada começou a sair por um pequeno orifício . A mulher então foi levada ao plantão policial para as providências cabíveis e suspensa do rol de visitas, enquanto o detento irá responder a Procedimento Disciplinar Apuratório.

PENITENCIÁRIA III “PAULO GUIMARÃES” DE LAVÍNIA
Por volta das 00h, Agentes de Escolta e Vigilância Penitenciária (AEVP) que trabalham nas muralhas dos presídios avistaram um Drone sobrevoando as Penitenciárias II e III de Lavínia. O aparelho tinha amarrado em sua base uma linha de uns 10 metros de cumprimento com uma sacola plástica e, por vezes, tentou baixar na laje das unidades, o que foi impedido pelos disparos de arma de fogo dos AEVP’s, até que perdeu o controle e caiu próximo a duas torres do presídio. Imediatamente, Agentes de Segurança Penitenciária (ASP) e o diretor do Núcleo de Escolta e Vigilância se deslocaram até o local e apreenderam o aparelho e mais 14 (quatorze) celulares, 14 (quatorze) terminais de carregador e 01 (um) fone de ouvido que estavam dentro da sacola. Neste mesmo fim de semana, durante o dia, quatro mulheres que visitariam os sentenciados da unidade foram impedidas de entrar após serem revistadas com uso do scanner corporal, o qual revelou que traziam ilícitos ocultos em seus corpos, a saber: Duas delas portavam cada qual 01 (um) celular na genitália, enquanto uma terceira trazia o mesmo objeto oculto no ânus e a quarta visita escondia substância análoga à cocaína no forro da calcinha e 312 (trezentos e doze) selos da droga sintética conhecida como K4 ocultados na barra da calça. Foram realizados os procedimentos de praxe, as mulheres suspensas do rol de visitas e levadas à delegacia, e os sentenciados envolvidos, por sua vez, isolados preventivamente em celas disciplinares.

PENITENCIÁRIA “TACYAN MENEZES DE LUCENA” DE MARTINÓPOLIS
Uma porção de substância semelhante à cocaína e 02 (dois) celulares foram encontrados com três mulheres, respectivamente, na entrada do presídio, quanto tentavam visitar os companheiros presos no local. Os objetos estavam ocultos na genitália das visitantes e foram observados durante passagem das mesmas pelo scanner corporal, enquanto uma quarta mulher também trazia cocaína, mas oculta nas roupas íntimas. As visitantes foram encaminhadas para a Delegacia local e suspensas do rol de visitas. Também foram instaurados Procedimento de Apuração Disciplinar para verificar a responsabilidade de cada sentenciado no evento.

PENITENCIÁRIA “LÚCIO DOS SANTOS” DE PACAEMBU
Utilizando o scanner corporal para revista em visitas de presos, agentes visualizaram 01 (um) aparelho e 01 (um) placa de celular introduzidos no ânus de uma mulher e mais 01 (um) telefone celular oculto na genitália de outra. A Polícia Militar foi acionada e ambas conduzidas após o flagrante à delegacia de polícia local para providências de praxe e suspensas do rol de visitas. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar eventual cumplicidade por parte dos sentenciados envolvidos, os quais se encontram isolados preventivamente em Pavilhão Disciplinar.

PENITENCIÁRIA DE JUNQUEIRÓPOLIS
Após os procedimentos de revista, três mulheres foram impedidas de entrar na unidade porque com elas haviam ilícitos ocultos. Uma delas trazia nas partes íntimas 01 (uma) porção de substância esverdeada semelhante à maconha e a outra, do mesmo modo, estava com 01 (uma) placa de microcelular. Com a terceira foi encontrada 01 (uma) porção de substância de cor branca aparentando tratar-se de cocaína, escondida no cós da calça. A que estava com a maconha negava o fato, sendo conduzida pela Polícia Civil à Santa Casa local para realizar exames de raios X, retirando do corpo o objeto. Diante do ocorrido, as visitantes foram levada à delegacia local para as providências de praxe, sendo ainda suspensas do rol de visitas, nos moldes da resolução SAP 196/15. Os sentenciados foram removidos ao pavilhão disciplinar, onde aguardarão a apuração dos fatos.

DOMINGO (21.10.18)
PENITENCIÁRIA “WELLINGTON RODRIGO SEGURA” PRESIDENTE PRUDENTE
Um tubo de creme dental com um preservativo dentro, contendo tinta preta, foi encontrado nos pertences da companheira de um sentenciado, durante revista para entrada no presídio. Devido ao fato, a mulher foi ouvida e suspensa do rol de visitas, enquanto o sentenciado responderá à Procedimento Disciplinar para apurar possível falta disciplinar do preso.

PENITENCIÁRIA “JOÃO BATISTA DE SANTANA” DE RIOLÂNDIA
As imagens geradas pelo aparelho de scanner corporal impediram a entrada de duas mulheres no presídio na manhã de domingo. O equipamento mostrou que uma delas trazia no cós da calça 06 (seis) chips de celular e a outra 01 (um) aparelho celular munido de bateria introduzido no órgão genital. Ambas foram suspensas do rol de visitas e levadas à autoridade policial para providências de praxe.

PENITENCIÁRIA DE VALPARAÍSO           
O aparelho de scanner corporal identificou um objeto suspeito na altura do abdômen da companheira de um sentenciado. Por este motivo, ela seria encaminhada por agentes policiais até a Santa Casa para verificação. No entanto, enquanto aguardava os trâmites para o deslocamento, a visita retirou o objeto e colocou nas costas da filha, a qual começou a reclamar de dor e coceira. Agentes penitenciários perguntaram a menor o que havia em suas roupas para ela estar daquele jeito e a menina retirou um invólucro que continha 01 (um) celular envolto à fita isolante, papel carbono e grafite em pó. No mesmo dia, outra visita também ocultava algo suspeito na altura do abdômen, sendo encaminhada ao hospital para realizar exame de raios X, onde ficou constatado um objeto nas partes íntimas, o qual ao ser retirado revelou 01 (um) aparelho celular. Ambas foram suspensas do rol de visitas e levadas perante a autoridade policial para as providências de praxe.

PENITENCIÁRIA FEMININA DE TUPI PAULISTA
Uma visitante tentou burlar a vigilância da unidade e entrar com uma caixa de Dorflex lacrada em meio a seus pertences, o que foi descoberto durante os procedimentos de revista. Porém, além de 01 (uma) cartela com 03 comprimidos de Dorflex, a caixa continha cinco cartelas com medicamentos diversos: Benegripe, Clonazepan e Piroxicam. A mulher foi ouvida e suspensa do rol de visitas.




Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial