Óptica Ocular

Óptica Ocular
óptica ocular

L.C.S.

L.C.S.
DO AMIGO LUIZÃO VIGILANTE

ÓTICA VIZA

ÓTICA VIZA

ADVOCACIA

ADVOCACIA

Apreensões não param em presídios de Lavínia da região




Eletrônicos em chinelos, entorpecentes e celulares foram flagrados com visitas nas unidades de Lavínia, Junqueirópolis, Presidente Bernardes, Irapuru, Martinópolis, Flórida Paulista

No último final de semana (19 e 20), estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista. Vale lembrar que os visitantes flagrados são suspensos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais. Seguem informações de cada unidade prisional:

Penitenciária “Asp Paulo Guimarães” de Lavínia (PIII)
A companheira do sentenciado D.R.B foi surpreendida tentando entrar na unidade prisional com um invólucro revestido por fita de autofusão, grafite em pó e papel carbono. O material estava introduzido em sua genitália e escondia 01(um) celular que foi visualizado através do scanner corporal. Em depoimento, a mulher afirmou que recebeu o objeto na fila para visitação e que ganharia R$ 1500,00 para entregar a um sentenciado, não sabendo informar o nome de ninguém. A mulher foi encaminhada à delegacia de polícia para os procedimentos de praxe, sendo também suspensa do rol de visitas. Já o sentenciado, por sua vez, foi isolado preventivamente em cela disciplinar.

Penitenciária de Junqueirópolis
Ao revistarem os alimentos trazidos pelas visitantes, conhecido como jumbo, agentes de segurança penitenciária encontraram 04 (quatro) pedaços de papéis de seda de aproximadamente 08 centímetros, utilizados para enrolar cigarros, similar ao entorpecente sintético K4. A Polícia Militar foi acionada e levou a mulher à delegacia para as providências de praxe, a qual também foi suspensa do rol de visitas.
            
Penitenciária  “Silvio Yoshihiko Hinohara” de Presidente Bernardes
Nesse final de semana, a unidade prisional sofreu uma sequência de tentativas de inserção de objetos ilícitos: um total de sete mulheres tentaram burlar a vigilância do presídio, mas foram surpreendidas pela segurança do local, com a ajuda do scanner corporal e a perspicácia dos Agentes de Segurança Penitenciária.  Uma destas mulheres tentou entrar com 01 (um) celular dentro da sacola, onde havia mantimentos para o companheiro dela. Outra escondia componentes de celular na solas do chinelo e as demais, traziam celulares ocultos na genitália. Em todos os casos, as referidas visitantes foram conduzidas à Delegacia de Polícia local, onde foram lavrados os respectivos Boletins de Ocorrência (BO). Também foram instaurados Procedimentos Disciplinares para apurar a cumplicidade dos sentenciados que receberiam os aparelhos. 

Penitenciária de Irapuru
Com o bojo do sutiã recheado de maconha e cocaína, a companheira de um sentenciado tentou driblar a segurança da unidade, mas foi flagrada durante os procedimentos de revista.  Ao ser encaminhada à portaria para a realização dos procedimentos relativos à ocorrência, a mulher arremessou mais 02 (dois) invólucros no cesto de lixo, contendo um deles maconha e o outro cocaína. Em seguida, a Policia Militar foi acionada, os materiais apreendidos e a visitante encaminhada à delegacia para providências.

Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena” de Martinópolis
Com invólucros introduzidos na genitália, três mulheres foram apreendidas pela Polícia Militar após tentarem entrar na unidade prisional, duas delas com cocaína e a outra com 01 (um) celular. Todas foram encaminhadas à delegacia para as providências e suspensas do rol de visitas. Já os sentenciados envolvidos responderão a Procedimento Disciplinar.

Penitenciária “AEVP Cristiano de Oliveira” de Flórida Paulista
Após a suspeita de que a companheira de um sentenciado tentava entrar na unidade com um objeto introduzido no corpo, a mulher foi conduzida à Santa Casa de Adamantina para realizar Raio-X. No entanto, mediante emprego de violência contra as servidoras que realizavam a escolta, se evadiu do local dispensando um invólucro com 01 (um) celular. Logo em seguida, com apoio de autoridade policial, a visitante foi detida e conduzida à delegacia, além de ser suspensa do rol de visitas. Será instaurado Procedimento Disciplinar em desfavor do sentenciado.






Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

CURTA A NOSSA FAN PAGE