Óptica Ocular

Óptica Ocular
óptica ocular

PADARIA DOIS IRMÃOS

PADARIA DOIS IRMÃOS

CURTA A NOSSA FAN PAGE

ADVOCACIA

ADVOCACIA

Visitantes de presídios são flagradas com diversos ilícitos em Valparaíso e região



Ocorrências aconteceram em São José do Rio Preto, Mirandópolis, Presidente Venceslau, Pacaembu, Irapuru, Riolândia, Valparaíso, Martinópolis, Lavínia, Lucélia

Neste final de semana (03 e 04), estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista. Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

Sábado (03 de março)
Centro de Detenção Provisória de São José do Rio Preto
Ao submeter a visitante P.F.N.S à revista pelo scanner corporal, a funcionária que operava o aparelho notou nas imagens que a mulher trazia algo escondido nas vestes. Ao ser questionada, a visita confessou que tinha maconha ocultada em seu top, o que ficou constatado quando ela retirou a peça, onde havia grande quantia de substância esverdeada com forte odor da erva. No dia seguinte, e exatamente da mesma maneira, outra mulher que visitaria o companheiro na unidade foi flagrada com porções de papel dobrado dentro do top, a qual alegou se tratar de ácido. No entanto, posteriormente, verificou-se tratar de 100 adesivos de substância semelhante ao entorpecente Dietilamida do Ácido Lisérgico (LSD). Diante dos fatos, ambas foram conduzidas ao plantão policial onde foi lavrado Boletim de Ocorrência. Na unidade prisional foi instaurado Procedimento Disciplinar Apuratório para verificar a participação dos presos no ocorrido, bem como, houve suspensão das mulheres no rol de visitas.

Penitenciária “Lindolfo Terçariol Filho” de Mirandópolis (PII)
O aparelho Body Scanner identificou algo oculto no corpo da visita de um sentenciado durante os procedimentos de revista. A mulher confessou que trazia um invólucro no ânus, retirando-o em local reservado. Ao abrir o embrulho, constatou-se uma substância análoga à maconha, a qual foi encaminhada juntamente com a mulher pela Polícia Militar à Delegacia de Polícia Civil para providências.  A visita foi suspensa do rol de visitas e o sentenciado responderá a Procedimento Disciplinar Apuratório.

Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães Pereira” de Presidente Venceslau (PII)
Duas visitantes foram flagradas pelo scanner corporal ao tentar entrar na unidade cada qual com 02 (dois) cartões de memória na barra das calças. Após confessar o ato e entregar o material, as mulheres foram encaminhadas pela Polícia Militar e ficarão suspensas do rol de visitas. Já os sentenciados envolvidos responderão a Procedimento Disciplinar Apuratório.

Penitenciária “Ozias Lúcio dos Santos” de Pacaembu
O forro da calcinha foi o local estratégico que uma mulher tentou utilizar para entrar na unidade prisional com 01 (um) invólucro de erva esverdeada aparentando maconha, em visita ao companheiro que cumpre pena no estabelecimento. Surpreendida durante os procedimentos de revista, a visitante foi conduzida à Delegacia de Polícia local para providências, além de ser suspensa do rol de visitas. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar eventual cumplicidade do sentenciado, o qual foi isolado preventivamente. No dia seguinte, outras duas mulheres foram flagradas durante passagem pelo aparelho Raio-X e vistoria dos alimentos (jumbo) trazidos para os respectivos companheiros. Com uma delas foi encontrado 01 (um) frasco de desodorante do tipo “Roll On” contendo em seu interior cola instantânea e com a outra havia 01 (um) carregador de celular. As mulheres foram levadas à Delegacia de Polícia e foram suspensas do rol de visitas. Já os sentenciados envolvidos foram isolados preventivamente em Pavilhão Disciplinar para apuração dos fatos.

Penitenciária de Irapuru
Em visita ao companheiro, que cumpre pena no estabelecimento prisional, a visitante P.F.S tentou entrar no local com 02 (duas) placas de aparelho celular escondidas no top, mas foi surpreendida pelo scanner corporal que identificou o objeto e levada para a Delegacia de Polícia Civil para providências.

Penitenciária “João Batista de Santana” de Riolândia
Uma porção de maconha e um comprimido azul, provavelmente estimulante sexual, estavam escondidos nas mangas da blusa de uma mulher que visitaria o companheiro, na unidade prisional. O flagrante ocorreu graças à sensibilidade do Body Scanner que conseguiu identificar os objetos por imagens. A mulher foi conduzida à Central de Flagrantes de Votuporanga/SP e suspensa do rol de visitas, enquanto o sentenciado responderá à Procedimento Disciplinar Apuratório.

Penitenciária de Valparaíso
Durante o procedimento de revista com Body Scanner, o aparelho sinalizou que uma visitante trazia algo oculto nas partes íntimas. Indagada, a mulher confessou e retirou 01 (um) invólucro do corpo contendo substância aparentando pasta base de cocaína. A Polícia Militar foi acionada e a conduziu para a Delegacia da Polícia Civil. A mulher foi suspensa do rol de visitas e o sentenciado responderá a Procedimento Disciplinar Apuratório.

Domingo (04 de março)
Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena” de Martinópolis
Durante os procedimentos de revista para entrada na unidade, duas mulheres foram barradas assim que os agentes penitenciários suspeitaram de que traziam algo ilícito oculto nas genitálias. Uma delas portava 01 (um) micro aparelho celular, enquanto a outra, um pó branco aparentando cocaína. Ambas foram levadas para a Delegacia Civil e suspensas do rol de visitas. Os sentenciados envolvidos responderão a Procedimento Disciplinar Apuratório.

Penitenciária “Vereador Frederico Geometti” de Lavínia
O aparelho Raio-X da unidade prisional sinalizou a presença de materiais metálicos nos pertences de uma visitante, mas a mesma negou que trouxesse algo oculto para o companheiro que cumpre pena no local. No entanto, em revista, funcionários descobriram que dentro de uma sacola de doces havia algumas moedas escondidas. A mulher foi suspensa do rol de visitas e o sentenciado encaminhado ao Pavilhão Disciplinar para apuração dos fatos.

Penitenciária de Lucélia
Neste domingo, a companheira do sentenciado J.A.A.M tentou burlar a segurança e entrar na unidade prisional com 01 (um) micro celular inserido no órgão genital, mas foi flagrada pelo scanner corporal, suspensa do rol de visitas e encaminhada à Delegacia de Polícia, enquanto o sentenciado foi encaminhado ao Pavilhão Disciplinar para apuração dos fatos.















Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial