Óptica Ocular

Óptica Ocular
óptica ocular

GUARARAPES DISPONIBILIZA VACINA CONTRA A FEBRE AMARELA


                 Quem já recebeu uma dose da vacina ao longo da vida será considerada vacinada.

 Está disponível, gratuitamente, a dose da vacina contra a febre amarela no município.  O Ministério da Saúde recomenda a vacinação em crianças a partir de 9 meses de idade (6 meses em áreas endêmicas) e pessoas que moram próximo a áreas de risco. Crianças com menos de 6 meses não devem tomar a vacina sob hipótese nenhuma. Mães que estão amamentando crianças nessa idade também devem evitar se imunizar. Caso seja necessária a vacinação, o ideal é ficarem dez dias sem amamentar o bebê. Em crianças entre 6 e 9 meses de idade, a vacinação só deverá ser realizada mediante indicação médica. A mesma recomendação vale para gestantes. Pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico, com aids ou que tomam corticóides em doses elevadas e pessoas com alergia grave a ovo também não devem se vacinar.

Ainda segundo informação do MS, a pessoa que já recebeu uma dose da vacina ao longo da vida será considerada vacinada.

Até agora, 50 pessoas foram imunizadas contra a doença em Guararapes. O município não tem registros da doença no sistema de notificações de 1998 até hoje. “Não precisa se preocupar, porque nossa região não tem casos confirmados e não temos falta da vacina. Só não podemos descuidar em relação à prevenção”, explica a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Larissa Bertuzzo.

A orientação do Departamento Municipal de Saúde é que as pessoas que tiverem alguma dúvida procurem a UBS Dr. Norman Storto (POSTÃO), na Rua Maestro Pedro Sala, 920, Centro, irem até a sala de vacina com a carteira de vacinação das 7h às 16h30. Para quem for tomar a vacina, o horário será 8h às 15h, todas as terças e quartas.



FEBRE AMARELA

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A doença tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo da dengue, do zika e da chikungunya.

Portanto, Elimine possíveis focos de reprodução do mosquito!

 Os mosquitos criam-se na água e proliferam-se dentro e fora das residências. Qualquer recipiente como caixas d'água, latas e pneus contendo água limpa são ambientes ideais para que a fêmea do mosquito deposite seus ovos, de onde nascerão larvas que, após desenvolverem-se na água, se tornarão novos mosquitos. Por isso, deve-se evitar o acúmulo de água parada em recipientes destampados. Além disso, devem ser tomadas medidas de proteção individual, como a vacinação da febre amarela, especialmente para aqueles que moram ou vão viajar para áreas com indícios da doença.



SINTOMAS E TRATAMENTO

Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia (especialmente a partir do trato gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

O tratamento é apenas sintomático, com cuidadosa assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso, com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para reduzir as complicações e o risco de óbito.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Guararapes


Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial