Óptica Ocular

Óptica Ocular
óptica ocular

DELY PADARIA E RESTAURANTE

DELY PADARIA E RESTAURANTE
ESTABELECIMENTO ACLIMATIZADO

CURTA A NOSSA FAN PAGE

ADVOCACIA

ADVOCACIA

Cocaínas por sedex e apreensões marcam passagem de ano em presídios da região

Objetos proibidos e entorpecentes foram encontrados com visitas nas unidades prisionais de Tupi Paulista, Assis, Pacaembu, Lucélia, Martinópolis, Presidente Prudente, Mirandópolis e São José do Rio Preto

O ano de 2018 se inicia com uma apreensão inusitada ocorrida nesta terça-feira (02 de janeiro) no Centro de Detenção Provisória (CDP) de São José do Rio Preto: uma encomenda enviada por sedex para um sentenciado, em nome de sua companheira, trazia em seu interior 04 (quatro) envelopes de suco em pó. Ao passar pelo setor de inclusão, os agentes penitenciários notaram que, na realidade, a mistura tratava-se de cocaína.  O material foi encaminhado à Central de Flagrantes onde foi lavrado Boletim de Ocorrência (B.O) e o respectivo Auto de exibição e Apreensão. Além disso, foi determinada a instauração de Procedimento Disciplinar Apuratório para o sentenciado e a suspensão do rol de visitas da mulher que constava como remetente da encomenda.

No último final de semana de 2017, como de praxe, outros estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) já haviam frustrado a inserção de objetos ilícitos nos presídios, mas as tentativas de driblar a segurança foram barradas durante os procedimentos de revista. Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.


Sábado (30 de Dezembro)
Penitenciária de Tupi Paulista
Ao inspecionar os pertences trazidos por uma visitante a fim de permitir o acesso da mesma ao presídio, agentes penitenciários encontraram maconha em meio a uma feijoada trazida em vasilhame plástico. O material foi apreendido, a mulher suspensa do rol de visitas e encaminhada ao Distrito Policial para providências cabíveis, enquanto o sentenciado que seria visitado foi levado preventivamente ao Pavilhão Disciplinar para apuração dos fatos.

Penitenciária de Assis
Duas mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional após serem flagradas com objetos proibidos. A primeira, companheira de um sentenciado, trazia 86 porções de maconha (aproximadamente 110 gramas) embaladas em papéis de bala de café. No dia seguinte, a mãe de outro sentenciado foi surpreendida com duas garrafas plásticas contendo bebida alcoólica misturada à refrigerante. Desta forma, ambas foram suspensas do rol de visitas e as demais medidas cabíveis foram prontamente tomadas.

Penitenciária “Ozias Lúcio dos Santos” de Pacaembu
Ao passar pelos procedimentos de revista em Raio-X, submetendo também os alimentos (jumbo) trazidos, três visitantes de sentenciados foram flagradas com objetos proibidos e impedidas de entrar na unidade. Uma delas trazia 01 (um) chip de celular em meio a roupas e fraldas do filho. A outra trazia uma garrafa pet contendo bebida alcoólica (uísque) e uma terceira também trazia bebida alcóolica (batida de côco), mas em um recipiente de detergente. Como se não bastasse, no dia seguinte, uma quarta mulher foi surpreendida pela revista do aparelho Body Scanner que descobriu um invólucro em sua genitália, o qual continha erva esverdeada, supostamente maconha. Neste último caso, a Polícia Militar foi acionada e a visitante conduzida para a Delegacia de Polícia local. As quatro mulheres foram suspensas do rol de visitas e os sentenciados que seriam visitados, respectivamente, isolados preventivamente em Pavilhão Disciplinar.

Domingo (31 de Dezembro)
Penitenciária de Lucélia
Durante o procedimento de revista no scanner corporal, a visitante E. K. S. B foi flagrada tentando entrar na unidade trazendo oculto, em sua genitália, um invólucro com cocaína. A mulher foi encaminhada à delegacia de polícia local e o sentenciado que receberia o entorpecente conduzido ao Pavilhão Disciplinar.

Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena” de Martinópolis
Com 177 comprimidos, aparentando “extasy”, a companheira de um sentenciado tentou adentrar a unidade prisional durante visita. O entorpecente estava em um invólucro oculto na genitália da mulher e foi descoberto por agentes penitenciários durante o procedimento de revista. A Polícia Militar foi acionada e conduziu a visitante até a delegacia do município, onde foi lavrado Boletim de Ocorrência (BO), além de ser suspensa do rol de visitas. Em desfavor do sentenciado envolvido foi instaurado Procedimento de Infração Disciplinar.

Penitenciária “Wellington Rodrigo Segura” de Presidente Prudente
Por volta das 9h, no guichê onde as visitantes entregam os pertences para serem revistados, um servidor da unidade prisional notou que o pacote de farofa trazido pela visita G.S.C.S estava com uma densidade estranha, solicitando que ela abrisse o pacote e o despejasse dentro de um saco plástico. A mulher então conversou com outras visitas e depois resolveu proceder como solicitado, momento em que foi possível verificar que dentro da embalagem havia erva esverdeada com forte odor, supostamente o entorpecente maconha. Ela então apontou uma outra mulher que também estava na fila e que teria pedido a ela que entrasse com o suposto alimento. Ambas foram suspensas do rol de visitas e conduzidas pela Polícia Militar ao plantão policial, e os sentenciados envolvidos isolados no Pavilhão Disciplinar para apuração dos fatos.

Centro de Ressocialização “Asp. Gláucio Reinaldo Mendes Pereira” de Presidente Prudente
A mãe de um reeducando tentou burlar a segurança do CR e entrar no local levando dentro de uma sacola 01 (uma) bateria de celular, mas foi flagrada durante os procedimentos de revista. A Polícia Militar foi acionada e a mulher encaminhada com o aparelho para a Delegacia de Polícia, onde foram tomadas as providências cabíveis. Ela também foi suspensa do rol de visitas, enquanto o filho responderá à sindicância.

Penitenciária “Nestor Canoa” de Mirandópolis (PI)

Por volta das 9h30, enquanto as visitantes passavam os pertences por revista para poderem ingressar na unidade prisional, agentes apreenderam um rolo de papel higiênico contendo anotações referentes à facção criminosa. Os manuscritos estavam na posse da visitante R.A.A.M, cadastrada no rol de visitas de um sentenciado, do qual agora veio a ser suspensa. Após a ocorrência, o sentenciado foi encaminhado ao Pavilhão Disciplinar para a devida apuração dos fatos.








Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial