Óptica Ocular

Óptica Ocular
óptica ocular

DELY PADARIA E RESTAURANTE

DELY PADARIA E RESTAURANTE
ESTABELECIMENTO ACLIMATIZADO

CURTA A NOSSA FAN PAGE

ADVOCACIA

ADVOCACIA

Costela de boi, relógio espião e até chupeta foram usados para esconder drogas e celulares


Os fatos ocorreram durante realização de visitas a sentenciados das Penitenciárias de Junqueirópolis, Valparaíso, Lavínia, Lucélia, Irapuru, Pracinha, Riolândia, Tupi Paulista e Presidente Venceslau

A Secretaria da Administração Penitenciária informa sobre apreensões ocorridas neste fim de semana em presídios do interior do Estado. Nos casos de apreensões com visitantes, eles foram levados a distritos policiais, além de serem suspensos automaticamente do rol de visitas, sem prejuízo de eventual processo criminal. Os presos identificados como receptores dos ilícitos foram isolados e responderão a Procedimento Apuratório Disciplinar.
Penitenciária de Junqueirópolis – Acompanhada da filha menor de idade, uma mulher que visitaria o companheiro na unidade prisional neste sábado (14) foi flagrada ao passar os pertences no detector de metais, uma vez que este veio a acionar. Razão pela qual os agentes localizaram na chupeta da filha oito componentes  eletrônicos de celular do tipo alto falante e duas porções de fio de estanho.

Penitenciária de Valparaíso – Essa ninguém engoliu: a visitante de um sentenciado trouxe para o presídio uma costela de boi recheada para ser entregue ao rapaz neste domingo (15). No entanto, ao passar a alimentação pelo Raio-X, agentes notaram algo estranho, uma vez que não é permitido carne com osso. Ao efetuarem a revista manual, os servidores encontraram vários invólucros contendo maconha inseridos dentro do alimento. A polícia militar foi acionada e as providências cabíveis tomadas.

Penitenciária "Vereador Frederico Geometti" de Lavínia (PI) – No domingo pela manhã (15), por volta das 8h30, servidores questionaram uma das visitas que tentavam entrar na unidade após o aparelho detector de metais acionar quando esta passava por ele. A mulher negou portar qualquer objeto e concordou em se dirigir até o Hospital Estadual de Mirandópolis para ser submetida ao aparelho de Raio-X, momento em que ficou constatado que ela possuía algo introduzido na genitália. Deste modo, a visita confessou que portava 02 (dois) celulares e, conduzida a uma sala reservada, retirou do corpo o invólucro.  Em seguida, foi encaminhada para a Delegacia de Polícia e o sentenciado envolvido no fato, levado para o Pavilhão Disciplinar.

Penitenciária II "Luis Aparecido Fernandes" de Lavínia - Ao passar pelo banco detector de metais, uma visitante de sentenciado da unidade viu o aparelho acionar positivamente para a presença de material metálico em seu corpo. Mesmo assim, foi solicitado que ela repetisse mais uma vez o procedimento, continuando o aparelho a sinalizar, o que levou a mulher a retirar voluntariamente de seu órgão genital um "invólucro" contendo aparelho de telefonia móvel celular. Diante do fato, foram tomadas as devidas medidas administrativas.
Penitenciária de Lucélia - Quatro mulheres foram flagradas tentando entrar com ilícitos na unidade quando visitariam os companheiros presos, neste fim de semana. A primeira visitante trazia um invólucro contendo maconha, oculto em sua genitália, enquanto outra trazia, do mesmo modo, dois micro celulares, um chip, uma porção de maconha e fios elétricos. Uma terceira portava duas porções de cocaína. No dia seguinte, uma quarta pessoa também tentou burlar a segurança e entrar com dois aparelhos micro celulares. Todas foram encaminhadas à Delegacia de Polícia e os sentenciados envolvidos encaminhados ao pavilhão disciplinar.

Penitenciária de Irapuru – Neste domingo (15), duas visitantes foram flagradas tentando entrar com micro celulares na unidade. Uma delas, companheira de um sentenciado, ao passar pelo detector de metais do tipo portal ouviu quando este acionou por duas vezes consecutivas, porém, alegou não ter nada em seu íntimo e requisitou procedimentos complementares na Santa Casa para averiguação do fato. Após a chegada da Polícia Militar na unidade, a mulher quis se desfazer do invólucro que trazia em sua genitália tentando escondê-lo em uma mesa, mas o objeto foi visualizado de imediato pelas funcionárias que a acompanhavam. Questionada sobre o conteúdo do embrulho, informou que se tratava de dois micro aparelhos de telefonia celular, comprados para serem revendidos pelo seu companheiro no interior da unidade. A outra visitante atuou do mesmo modo, tentando se livrar do invólucro que escondia em seu íntimo, ocultando-o no forro da cadeira em que estava sentada, mas foi flagrada pela vigilância da unidade. O fato ocorreu já no Pronto Socorro de Junqueirópolis e o invólucro continha um micro aparelho de telefonia celular.   

Penitenciária de Pracinha - No último sábado 14, por volta das 10 horas, durante os procedimentos de revista de visitante, a companheira de um sentenciado da unidade foi submetida ao detector de metal do tipo “portal”, o qual acusou presença de material metálico. Indagada, a visitante negou os fatos, porém, depois acabou relatando que havia algo introduzido em sua genitália e, de forma voluntária e em local reservado, o retirou mostrando que se tratava de um invólucro de cor preta. Dentro dele havia um relógio sem marca aparente, do tipo “Relógio Espião”, com celular embutido e diversos pedaços de fio e estanho para solda. Diante da apreensão, a visitante fora conduzida á Delegacia local, sendo lavrado o Boletim de Ocorrência. Fora instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade do sentenciado, sendo o mesmo isolado preventivamente em cela disciplinar e a visitante automaticamente suspensa do rol de visitas da Secretaria da Administração Penitenciária.    

Penitenciária de "João Batista de Santana" de Riolândia – O aparelho detector de metais da unidade começou a apitar diversas vezes, na altura do quadril, durante passagem de uma visitante por ele, neste sábado (14). Questionada, a mulher confessou estar em posse de um invólucro introduzido na genitália com micro aparelho celular que trazia a pedido do companheiro que cumpre pena no local. Foram tomadas as providências administrativas e a mulher suspensa do rol de visitas.

Penitenciária Feminina de Tupi Paulista – Acompanhada de dois netos menores de idade, a mãe de uma sentenciada que cumpre pena no local tentou entrar na unidade com uma faca de metal de aproximadamente 25 cm e uma colher (sopa) de metal em meio aos pertences que trazia dentro de uma sacola. Foram tomadas as devidas providências e levadas ao conhecimento da autoridade policial para procedimentos pertinentes e elaboração de Boletim de Ocorrência. A reeducanda foi encaminhada ao Pavilhão Disciplinar para procedimentos administrativos disciplinares.

Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães Pereira” de Presidente Venceslau – Neste sábado (14), duas mulheres passaram pelo Scanner corporal para serem autorizadas a visitar seus companheiros. Porém, o aparelho apontou uma imagem inconclusiva. Sendo assim, concordaram em se dirigir à Santa Casa acompanhadas pela Polícia Militar para passar por exame de Raio-X, que detectou a presença de objetos estranhos introduzidos em seus corpos. Após insistência das funcionárias, as visitas retiraram um invólucro dos órgãos genitais onde, em cada qual, havia nove folhas de papel com relatórios, planilhas e informações a respeito do tráfico de entorpecentes e do crime organizado. As mulheres foram impedidas de entrar na unidade e os sentenciados envolvidos encaminhados para o Pavilhão Disciplinar.














Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial