TARDE DAS CRIANÇAS EM GUARARAPES

TARDE DAS CRIANÇAS EM GUARARAPES
VENHA SE DIVERTIR NA IGREJA

Óptica Ocular

Óptica Ocular
óptica ocular

DELY PADARIA E RESTAURANTE

DELY PADARIA E RESTAURANTE
ESTABELECIMENTO ACLIMATIZADO

CURTA A NOSSA FAN PAGE

ADVOCACIA

ADVOCACIA

Agentes evitam entrada de objetos ilícitos em órgãos genitais de mulheres de presos em penitenciárias da região


Apreensões são realizadas durante procedimentos de revista em visitantes

No último fim de semana (29 e 30 de julho), dez estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado surpreenderam visitantes tentando driblar a segurança e inserir objetos ilícitos dentro dos estabelecimentos, sendo barradas durante os procedimentos de revista.

Vale lembrar que as pessoas flagradas tentando entrar com ilícitos nas unidades são excluídas do rol de visitas e levadas à Delegacia de Polícia mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais e, em alguns casos, Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.
Centro de Progressão Penitenciária de Pacaembu – Neste sábado, os agentes penitenciários detectaram um objeto introduzido na genitália da companheira do sentenciado A.R.F. Após indagada, a visitante informou que se tratava de um invólucro que continha substância entorpecente, retirou e entregou aos agentes de segurança. A mulher foi suspensa do rol de visitas e conduzida à Delegacia de Polícia onde recebeu voz de prisão em flagrante. O sentenciado foi isolado em cela disciplinar para ser submetido a Procedimento Disciplinar, conforme as normas pertinentes.

Penitenciária de Junqueirópolis – Antes de se dirigir para a penitenciária, a fim de visitar o companheiro preso no local, F.L.A.F foi abordada por policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Dracena. Com ela os policiais encontraram um invólucro contendo maconha e, por este motivo, foi lavrado Boletim de Ocorrência. O sentenciado foi removido preventivamente para o Pavilhão Disciplinar onde aguardará a apuração dos fatos.

Penitenciária de Lucélia – Duas mulheres tentaram burlar a segurança da penitenciária e entrar com objetos ilícitos na genitália durante visita a sentenciados. Uma delas, R.M, trazia consigo um invólucro contendo 02 aparelhos microcelular e 20 comprimidos de estimulante sexual. A outra, C.I.A.B, trazia 01 aparelho microcelular e diversas anotações de contabilidade. Ambas foram encaminhadas à Delegacia de Polícia local e os sentenciados ao Pavilhão Disciplinar.

Penitenciária “Luis Aparecido Fernandes” de Lavínia II – Durante a revista, ao passar pelo banco detector de metais, três mulheres foram surpreendidas pelo apito sonoro do aparelho, mesmo após repetirem o procedimento. Indagadas, as visitantes de sentenciados retiraram voluntariamente do órgão genital aparelhos de telefonia móvel. As mulheres foram encaminhadas à autoridade policial, os sentenciados isolados preventivamente e instaurados Procedimentos Disciplinares para melhor apuração dos fatos.

Penitenciária “Vereador Frederico Geometti” de Lavínia I – Por volta das 08h30 de sábado, durante o procedimento de revista, foi notado que L.A.N trazia algo no órgão genital. Quando questionada, a mulher retirou o objeto do corpo envolto à fita adesiva o qual, ao ser aberto, constatou-se tratar de substância esverdeada aparentando ser maconha (86 gramas).  Foi solicitado apoio da Policia Militar, a visitante foi conduzida à Delegacia de Polícia de Mirandópolis e o sentenciado encaminhado ao Pavilhão Disciplinar.

No dia seguinte, domingo, outra visitante foi surpreendida nos mesmos moldes, mas o entorpecente aparentava ser cocaína (62,5 gramas). Além dos procedimentos de praxe, o Conselho Tutelar foi acionado, pois a visita era menor de idade e estava com o filho de apenas um ano.

Domingo (30 de julho)
Penitenciária “Asp Lindolfo Terçariol Filho” de Mirandópolis - Durante procedimento padrão de revista nos pertences de G.A.M., que seriam entregues ao seu companheiro que cumpre pena no local, agentes encontraram dentro de um caderno várias anotações feitas com canetas sem tinta para dificultar a leitura. As anotações continham números de contas bancárias, data, hora, valores e nomes de pessoas favorecidas. Diante da apreensão, será instaurado procedimento disciplinar em desfavor do sentenciado, assim como, expediente de apuração de conduta de visitante para averiguação de possível responsabilidade.

Penitenciária “Asp Adriano Aparecido de Pieri” de Dracena – Ao tentar visitar o irmão que cumpre pena no estabelecimento prisional, a visita S.T.S.A foi surpreendida tentando adentrar na unidade com um invólucro contendo substância esverdeada aparentando ser maconha, ocultado na genitália. A polícia civil foi acionada e a mulher encaminhada à Delegacia de Polícia e o sentenciado isolado preventivamente para apuração.

Penitenciária “Osias Lúcio dos Santos” de Pacaembu – A companheira do sentenciado W.A.A.B foi impedida de entrar na unidade prisional após os procedimentos de revista. Isso porque, a mulher trazia consigo em oculto nas vestes um aparelho de telefone celular e um chip. A Polícia Militar foi acionada e a visitante liberada após a formalização do Boletim de Ocorrência. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar eventual cumplicidade por parte do sentenciado que seria visitado, o qual se encontra isolado preventivamente em Pavilhão Disciplinar, bem como, autuado expediente avulso para suspensão da visitante.

Penitenciária “João Batista de Santana” de Riolândia – O fim de semana na unidade resultou na apreensão de 01 placa de carregador USB, cerca de 12 metros de fios de cobre e duas bobinas eletrônicas trazidas por duas mulheres que visitariam os companheiros, uma no sábado e outra no domingo. Foram adotados os procedimentos de praxe.


Penitenciária “ASP Paulo Guimarães” de Lavínia (III) – Ao passar pelo detector de metais, uma jovem de 23 anos foi indagada após o apito sonoro do aparelho. Ela então confessou que trazia um objeto introduzido no órgão genital: um aparelho celular envolto a massa epóxi, massa plástica, fita de autofusão e papel carbono. A mulher alegou que recebeu o objeto de outra visita e que serviria para quitar uma dívida do seu companheiro provavelmente referente à aquisição de droga. Ela já havia sido suspensa do rol de visitas há cerca de 06 meses. A Polícia Militar foi acionada e a visitante encaminhada à delegacia para as devidas providências. O sentenciado foi isolado preventivamente em cela disciplinar.










Compartilhar Google Plus

Autor Guararapes Sorriso News

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial